2 comentários:
De Lourenço Cordeiro a 2 de Julho de 2008 às 10:47
Só para precisar que o comentário não é meu, é de um senhor chamado "Axel" que não tenho o prazer de conhecer. Nem sequer está implícito que concordo com o que diz Axel, com a excepção de ser uma conversa muito chata, embora aí atribua a chatice à falta de jeito que o Charlie Rose tem para perguntar seja o que for. E já agora aproveito o tempo de antena que me dão para dizer que deste grupo faço uma distinção entre o Renzo Piano e os outros: tenho uma estima muito grande pelo italiano, até porque ele tem uma mulher 20 anos mais nova e isso é um aspecto digno de respeito. (Bom, não resisto: tenho uma profunda antipatia pelo Gehry; acho a Zaha Hadid insuportavelmente arrogante, embora lhe reconheça o talento; e de Nouvel não sei muito bem o que achar: acho-o bem intencionado e simpático, mas a obra é demasiado cameleónica para mim - uma das minhas maiores desilusões dos últimos tempos foi o Instituto do Mundo Árabe).

Um abraço.


De tms a 2 de Julho de 2008 às 11:31
Fica feita a correcção!
Um abraço


Comentar post